Envios grátis a partir de 50€ *

* consulte as condições de venda.

O que é a psoríase?

A psoríase é uma doença da pele, crónica e não contagiosa que, segundo a Associação Portuguesa da Psoríase, afeta de 1 a 3% da população e pode surgir em qualquer idade. Trata-se de uma doença autoimune, onde há uma reação inflamatória provocada pelo sistema imunitário que é caracterizada pelo aumento da espessura da pele, dando origem às placas vermelhas cobertas por uma espessa crosta esbranquiçada que parece escamar. As placas aparecem maioritariamente nos cotovelos, joelhos, região lombar e couro cabeludo.

As unhas também podem ser afetadas sob forma de unhas grosseiras, pequenas depressões que parecem picadas de alfinete ou ainda a separação da unha a partir da ponta (onicólise).

Quais são as suas causas?

Apesar das causas não serem exatamente conhecidas, observa-se de uma forma geral, uma predisposição genética associada a um estímulo externo, como um acontecimento estressante, uma amigdalite, a utilização de alguns medicamentos, inclusive alguns anti-inflamatórios, queimadura solar ou pelo tempo frio e seco.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito por um dermatologista, através da observação clínica e, em alguns casos, pode ser necessária a biópsia de pele para confirmar, já que existem várias doenças de pele com características semelhantes aos da psoríase.

Qual o tratamento?

Existem terapêuticas diversas que variam em função da área afetada, do grau, da especificidade de cada pessoa, por isso, deve-se seguir o tratamento indicado pelo dermatologista. Estas terapêuticas envolvem na maioria dos casos, a aplicação tópica de cremes e loções contendo corticosteroides, análogos da vitamina D e alcatrão.

Outra terapêutica utilizada é a helioterapia, que é a exposição ao Sol, induzindo uma melhoria na maioria dos casos, mas que deve ser feita com moderação porque as queimaduras solares agravam a psoríase. Também é utilizada a fototerapia, que é a exposição da pele a fontes artificiais de luz ultravioleta com doses adequadas a cada caso e medicamentos orais e injetáveis.

A Aromaterapia é extremamente eficaz no tratamento da psoríase porque além de tratar os sintomas, também age no campo emocional, controlando o estresse e a ansiedade que são fatores que agravam ou até podem vir a desencadear as crises de psoríase. Temos disponíveis na aromaterapia, vários óleos essenciais que possuem propriedades altamente anti-inflamatórias, cicatrizantes e calmantes e que, associados a um óleo vegetal como o de coco ou amêndoas doces, promovem a hidratação da pele e acalma o prurido (comichão).

O tratamento da psoríase com a aromaterapia possibilita:

- Reduzir e aliviar o estresse emocional;
- Reduzir a inflamação;
- Reduzir a formação de cicatrizes;
- Hidratar a pele e aliviar a comichão.

Os óleos essenciais indicados são:

- Camomila alemã ou Camomila azul: inflamações, alergias, comichão, cicatrização, ansiedade, estresse, insónia. Concentração de 1 a 5%.
- Copaíba: anti inflamatória, antibiótica, cicatrizante, emoliente, calmante e relaxante.
- Lavanda: cicatrizante, antisséptica, relaxante, calmante.
- Frankincense/Olíbano: anti-séptico, cicatrizante

Os óleos essenciais devem ser diluídos em uma base transportadora, que poderá ser o óleo de amêndoas doces, coco ou linhaça e/ou uma manteiga, como a manteiga de karité, por exemplo. Então, comece com uma formulação entre 3 a 4%, ou seja, para cada 10ml de base, acrescente 6 a 8 gotas dos óleos essenciais escolhidos. Se necessário, pode aumentar a concentração até 5%.

Uma sugestão de formulação:

65g de manteiga de karité (isso corresponde a aproximadamente 70ml)
30ml de óleo de coco ou amêndoas doces
20 gotas de óleo essencial ou óleo resina de copaíba
20 gotas de óleo essencial de lavanda
15 gotas de óleo essencial de camomila alemã
15 gotas de óleo essencial de frankincense (olíbano)

Coloque os ingredientes sólidos em um recipiente de vidro e aqueça em banho maria até derreter. Aguarde esfriar um pouco e acrescente os demais ingredientes e misture bem (não use utensílios de metal). Depois de algumas horas, ganhará a consistência de manteiga e poderá ser utilizado 3 a 4 vezes por dia no local afetado.

Fontes: Saúde Cuf, MSD Inventing for Life, Associação Portuguesa da Psoríase
André Ferraz - Viver de Aromas.

psoriase-tratamento-eficaz-com-aromaterapia-sim-e-possivel

< VOLTAR PARA O ÍNDICE